Polêmica: Insatisfeito, gerente de futebol deixa o Icasa.

PORToni Sousa
Cauê é torcedor declarado do Icasa e estava como gerente de futebol do clube. Foto: Redes sociais
- Publicidade -
Corrida Elit Notícias

Às vésperas do jogo decisivo contra o Barbalha, pela semifinal da série B do cearense, o Icasa se ver envolvido em mais uma polêmica. A saída do gerente de futebol, Alisson Souza, conhecido como Cauê, está dando o que falar. Cauê deixou o clube afirmando não ter autonomia para trabalhar e demonstrando insatisfação com atitudes de membros da comissão técnica e alguns jogadores.

Que o Icasa passa por crise financeira, não é segredo para ninguém. A empresa JM, que havia assumido a gestão do futebol icasiano, saiu sem quitar todos os débitos com os jogadores. Na semana passada um empresário apareceu como patrocinador e pagou a folha de abril, mas isso não parece ter sido suficiente. Membros da comissão técnica estariam fazendo pressão para que os atletas entrassem em estado de greve. Um jogador teria ameaçado não enfrentar o Barbalha por não ter recebido R$ 200,00 do empresário da JM, Marco Aurélio, mesmo depois de ter recebido o salário de abril. Essas e outras situações fizeram com que Cauê deixasse o clube.

O técnico Mastrillo Veiga terá que blindar o elenco de mais essa polêmica, para que o trabalho não seja atrapalhado. O Icasa enfrenta o Barbalha no próximo sábado(16), no estádio Lírio Callou, O Inaldão. O Verdão do Cariri terá que vencer para poder conseguir o acesso à elite do futebol alencarino.