Concessões devem ser prioridade no novo governo, defende ministro do Transportes

Foto: Reprodução
- Publicidade -
Brisanet Interno

 

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, apresentou nesta terça-feria (13) o funcionamento e a estrutura o ministério à equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Acompanhado dos secretários da pasta, Cassimiro disse que os processos de concessão são a prioridade do governo atual na área e que merecem a atenção do novo governo.

“Com toda essa restrição orçamentaria e financeira que passa o governo é preciso que a gente incentive o processo de concessão para ter maiores investimentos e amplie a malha de infraestrutura”, disse ao deixar o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Casimiro esteve reunido durante toda a manhã com a equipe liderada pelo general da reserva Oswaldo Ferreira, que coordena a área de infraestrutura do governo de transição. De acordo com o ministro, foi a primeira conversa para mostrar os programas em andamento do ministério e das empresas vinculadas, como Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Infraero e Secretaria de Portos.

Após essa primeira apresentação, a equipe de transição deve agendar reuniões específicas para tratar das prioridades do novo governo. Casimiro destacou, por exemplo, que as prorrogações de concessões devem merecer atenção especial, como da BR 040, que depende de decreto de relicitação. Os processos de concessão das BR 163 e BR 364 também deverão ser detalhadas nas próximas reuniões, já que são corredores que essenciais para o agronegócio, no escoamento da produção para os portos do norte do país.

“O processo democrático exige isso, um processo de transparência. O governo atual defende a posição de que o que estava fazendo, estava fazendo da forma correta para poder fomentar a infraestrutura”, disse Casimiro. O atual ministro é servidor de carreira do Dnit e deve voltar ao órgão após o fim do governo de Michel Temer.