PORWendel Martins
- Publicidade -

 

Mal se foram os gastos de fim de ano (muitos ainda não liquidados), as despesas de início de ano novo, como IPTU, IPVA, Colégio, além de despesas acumuladas, tiram a empolgação com o início além de representarem muita dor de cabeça nessas primeiras semanas de 2019.

Os problemas de inadimplência financeira dos brasileiros não estão relacionados somente às contas de início de ano. Aproximadamente 62,6 milhões de brasileiros encerraram 2018 com débitos em atraso, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional dos Dirigentes e Lojistas – CNDL e do Serviço de Proteção ao Crédito – SPC.

O que realmente está por trás deste número? Uma das primeiras percepções é de que, pela ótica financeira, muitos consumidores ainda não puderam ou poderão dizer “Feliz ano novo” ao seu orçamento mensal porque ainda estão imbuídos de contas em atraso. Uma outra percepção, e talvez um pouco assustadora é de que, o brasileiro, mesmo em crise, ainda não aprendeu a organizar e planejar melhor as suas finanças.

A falta de um bom planejamento financeiro neste início de ano pode acarretar muitos prejuízos e fazer uma “faxina” nas finanças pode te ajudar a atravessar esse período sem se endividar e nem comprometer o orçamento familiar. Pensando em ajudar você, organizamos algumas informações sobre como administrar melhor as suas finanças neste início de ano e se livrar da inadimplência:

1 –  Anote tudo o que você ainda deve. Parcelamentos das contas de início de ano são uma boa opção, mas, priorize o pagamento à vista (desde que haja um bom desconto), evitando juros embutidos nas parcelas. Não tendo uma quantia suficiente para arcar esses custos, dê prioridade às contas fixas (água, luz, gás) e as que geram juros por atraso de pagamento como o cartão de crédito.

2 – Verifique as condições de pagamento dos impostos. IPVA pode ser pago à vista com desconto ou até mesmo parcelado de janeiro à março. IPTU, também pode ser parcelado. O pagamento do Imposto de Renda é só entre março e abril, mas, é bom se organizar e pagar o quanto antes, pois, mais cedo receberá a restituição. Material escolar exige além do dispêndio financeiro, tempo. Pesquise com antecedência e encontre os melhores preços e condições.

Obs.: O pagamento à vista gera uma boa economia, porém, gera um grande desembolso. Exige um planejamento prévio para não comprometer outras contas de curto prazo e imprevistos.

3 – Cuidado com o cartão de crédito. Tente evitar compras desnecessárias para não acumular gastos e se endividar, principalmente se você parcelou compras de fim de ano no cartão.

4 –  Renegocie dívidas antigas. As empresas normalmente estão abertas à negociação e esse início de ano é um bom momento. Dívidas e prazos podem ser revistos. Comece negociando aquelas dívidas que têm maiores tarifas por atraso.

5 –  Planeje 2019. Faça uma estimativa total de quanto irá desembolsar com essas contas de início de ano, e depois divida por 12. Com isso, você terá uma média de quanto poupar mensalmente para honrar os mesmos compromissos nos primeiros meses de 2020 e quem sabe, ter dinheiro suficiente para realizar outros objetivos.